Biografia Alargada

Experiência como Instrumentista

Iniciou aos 7 anos de idade os seus estudos musicais na Escola de Música do Cartaxo, com o professor José Luís Ferreira Pereira (Formação Musical) e com o professor Silvestre Fonseca (Viola Dedilhada).

Com 11 anos foi admitido à Escola de Música do Conservatório Nacional (Lisboa), onde continua os seus estudos instrumentais com o professor Lopes e Silva, mas logo chega a decisão de mudar de instrumento

É então que concorre no ano seguinte a Percussão na mesma escola, estudando com o professor Carlos Girão Ferreira.

No ano letivo de 2001/2002 concluiu na Escola Secundária do Cartaxo o Curso Secundário de Caráter Geral na variante de Humanidades.
Terminou o 8.o grau do Conservatório em Formação Musical e Percussão no ano letivo de 2002/2003, ingressando no mesmo ano na Academia Nacional Superior de Orquestra.
Frequentou o Workshop de Direção promovido pela SIMPS com os professores Délio Gonçalves e Jo Conjaerts.
Frequentou o XVI Curso Internacional de Música promovido pelo INATEL.
Concluiu o 5.o ano de Pedagogia Musical com o professor belga, Jos Wuytack.
Participou em Masterclasses de Percussão com professores como Rogério Boccato (Percussão Brasileira e Bateria), Vinícius Barros (Percussão Brasileira), Pedro Carneiro (Marimba), Bogdan Bácanu (Marimba), Steven Schick (Multi-Percussão) e Ney Rosauro (Percussão/Composição).

Em 2007 finalizou a licenciatura no Curso de Instrumentista de Orquestra / Percussão pela Academia Nacional Superior de Orquestra, onde teve como professores de percussão Jean-François Lézé e Richard Buckley.

Experiência Profissional como Percussionista

Em 1996 iniciou a sua experiência filarmónica na Sociedade Filarmónica
Cartaxense. Ingressa na Orquestra Juvenil de Vale da Pinta, (projeto musical no âmbito do Jazz, Swing e Rock), com a qual se desloca por duas vezes à Alemanha.
É fundador da Associação Musical do Ribatejo, e da sua Brass Band, projeto musical para metais e percussão no âmbito da música contemporânea europeia, dirigido pelo maestro Délio Gonçalves.
Tocou na Orquestra de Sopros do Conservatório Nacional e Orquestra do Conservatório Nacional (Cordas), Orquestra Sinfónica Juvenil (RDP), Banda Sinfónica Minho-Galaica (Luso-Espanhola), Orquestra Académica Metropolitana de Lisboa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra da Companhia Portuguesa da Ópera, Orquestra Ginásio Ópera, Orquestra do Norte, Orquestra Clássica da Madeira, OrchestrUtopica e Orquestra Sinfónica Portuguesa (TNSC).
Com a Orquestra Metropolitana de Lisboa participou no ciclo de concertos para piano e percussão de Olivier Messiaen (2003); no concerto com o famoso cantor argentino José Cura – transmitido em direto para a Eurovisão -; no concerto no Teatro Micaelense (São Miguel, Açores) com o tenor José Carreras; no ciclo de concertos com o grupo “Ala dos Namorados” (2004); no ciclo de concertos que esta orquestra fez de música portuguesa, quer dos compositores Luís de Freitas Branco e Joly Braga Santos, quer Fado, interpretado por Carlos do Carmo e Kátia Guerreiro (2005) nos projetos ” Contos Fantásticos” e “Evil Machines” de Terry Jones, pelo compositor Luís Tinoco (2006/07/08), entre outros.

Tocou com a Orquestra Clássica da Madeira no seu concerto de encerramento da época 2003/04, esta que executou “West Side Story” (Danças Sinfónicas) de Leonard Bernstein.
Colaborou com Orquestra ESPROARTE (Mirandela, Portugal) quando aquela cidade recebeu o ex-primeiro-ministro José Manuel Barroso em fevereiro de 2004.
Participou na Temporada de Concertos “Em busca de um salão perdido”, onde tocou “Das Lied von der Erde” (A canção da terra) de Mahler (versão Schönberg) com o Ensemble Moderno do Conservatório Nacional.
Em novembro de 2005 tocou acompanhando o Coral Sinfónico de Portugal quando este apresentou no palco do Teatro Virgínia – em Torres Novas – Carmina Burana (Carl Orff) na sua versão para Orquestra.
Acompanhou a Companhia Nacional de Bailado no bailado “D. Quixote” (coreografia de Mehmet Balkan e música de Ludwig Minkus) em dezembro de 2005, tocando com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, no Teatro Camões.
Ao longo da sua carreira já foi dirigido por maestros tais como Jean Marc Burffin, Christopher Bochmann, Roberto Pérez, Délio Gonçalves, Miguel Graça Moura, Jean Sebastien Bereau, Joana Carneiro, Ernest Hoelst, Pedro Moreira, Brian Schembri, James Tuggle, Cesário Costa, Michael Zilm, entre outros.
Em dezembro de 2004 ingressa no Curso de Formação de Praças da Guarda Nacional Republicana, com vista a entrar para a Banda Sinfónica da mesma instituição. Após aí ingressar viu esta estrutura receber o Prémio Música Sinfónica da Fundação Amália Rodrigues, participou no Musikschau der Nationen, em Bremen, Alemanha, em janeiro de 2007 e nos espectáculos organizados com o Grupo Novo Rock.
Teve o privilégio de ter tocado “Le Noir de l’Etoile” de Gérard Grisey com Pedro Carneiro e Steven Schick no Dia Mundial da Música de 2007, parte do projeto “Bang, Crash, Splash”.

Foi percussionista da peça “Sweeney Todd” em exibição no Teatro Aberto em coprodução com o Teatro D. Maria II.
Durante a sua curta carreira como percussionista, Duarte tocou em várias cidades portuguesas, incluindo cidades das ilhas de São Miguel, Pico, Terceira e Madeira, e no estrangeiro em cidades como São Paulo, Santos (Brasil); Grevesmülen, Lübeck, Hamburgo, Berlim (Alemanha); Ponteareas, Badajoz (Espanha), entre outras.

É membro do quinteto de trompetes “Almost 6” com o qual desenvolve uma actividade regular desde 2007, assim como dos grupos “Marko i Blacky” e “Colectivo Morcego” desde 2012.

Experiência Profissional como Professor de Percussão

No ano letivo de 2007/08 lecionou Percussão no Conservatório Regional de Vila Real de Santo António, e no Curso Profissional de Instrumentista de Percussão (Qualificação Profissional de Nível III) da Escola Secundária da mesma cidade, assim como no Conservatório Regional de Setúbal.
Colaborou como professor no I e II Encontros Académicos de Percussionistas, organizado pelo Conservatório Regional de Setúbal (2006/07 e 2007/08), instituição onde foi professor até 2009/2010.
Foi o coordenador e professor do naipe de Percussão do Workshop OML Junior Páscoa e Workshop OML Junior Verão no ano letivo de 2007/2008, assim como nos anos consecutivos, na qualidade de professor de Percussão no Conservatório Metropolitano de Música de Lisboa.
Em julho de 2008 foi professor no I Festival de Percussão do Baixo Alentejo, promovido e organizado pelo Conservatório Regional do Baixo Alentejo, Beja.
Atualmente leciona Percussão na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo em Linda-a-Velha.

Outras Habilitações

Possui o “Certificate of Proficiency in English”, o mais avançado exame da Cambridge ESOL (nível C2 da CEFR) emitido pela Universidade de Cambridge, obtido após examinação em dezembro de 2007 no British Council.

Terminou o nível A2 da CEFR de Alemão no Goethe- Institut.

Anúncios